Zoólito: tubarão

R$ 457,00

Em estoque

QR Code

QR Code

Ficha Técnica

Réplica de artefato arqueológico escala 1:1

Nome: Zoólito: Tubarão
Período: Neolítico – sem datação
Cultura: Sambaquieira
Procedência: Capão do Leão, RS
Tamanho aproximado: 34,5x16x9,5  cm
Peso aproximado: 3390g
Material da reprodução: Esteatita (pedra sabão)
Paleoarte: por Alexandre Cinacchi

A imagem apresentada é referência, podendo ocorrer variações de peso e coloração devido ao trabalho artesanal desses produtos.
Crédito da imagem: Pedro Auricchio

Orientações para manuseio e conservação de réplicas

A descoberta do Zoólito Tubarão

O Zoólito Tubarão, aqui representado pela réplica, faz parte da coleção lítica “Carla Rosane Duarte Costa” que recebeu número de catálogo 008. A coleção se encontra sob a salvaguarda do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia da Universidade Federal de Pelotas (LEPAARQ – UFPel). Esse artefato foi encontrado pelo pai da Sra. Carla Rosane Duarte Costa há aproximadamente 50 anos, no município do Capão do Leão – RS, quando da retirada de areia e extração conchas para o fabrico de cal. Na ocasião, o tubarão e outras peças da coleção, foram retirados de uma única vez, estando provavelmente depositados em contexto.  O Zoólito tornou-se bastante conhecido dentro e fora do meio acadêmico em função de sua monumentalidade. Tem sido foco de estudo não só de arqueólogos em função de sua origem cultural, mas também de artistas plásticos interessados no estilo formal da peça, pois a mesma apresenta aspectos de simetria, volumetria e representação naturalista que impressionam pela sua perfeição técnica. O artefato teve por matéria-prima o serpentinito que é uma rocha vulcânica.

Essa peça também tem sido alvo de estudo de biólogos, já que incita a discussões não só com relação à questão homem/meio, mas também a questões sobre a ocorrência da espécie numa região específica.  A peça é tão detalhada que foi possível identificar a espécie do tubarão: família Lamnidae, gênero Carcharodon carcharias (tubarão branco).

O local onde foi encontrada fica no município de Capão do Leão o qual se situa numa área de fronteira geográfica, em que, por um lado, tem-se a borda oriental da Serra do Sudeste e, por outro lado, a porção meridional da Laguna dos Patos. O local onde foi coletada a peça da coleção se localiza próximo à Lagoa do Fragata. Esse recurso hídrico é considerado como de extrema importância no sistema lagunar, pois a porção meridional da Laguna dos Patos é tratada pela literatura arqueológica como uma área de fronteiras culturais, em que se articulam e interagem populações dos grupos ceramistas construtores de Cerritos com grupos referentes às culturas Guarani e o Homem do Sambaqui.

Imagem de referência.

blank

Esta é uma imagem de referência do Zoólito Tubarão.

Fonte: http://www.mac.usp.br/mac/expos/2015/usp80/galeria_eng.htm#

Você também pode gostar de…