Kit Escala de Mohs

R$ 175,00

Em estoque

QR Code

QR Code

Ficha Técnica

Nome: Kit Escala de Mohs
Quantidade de amostras: 14 exemplares
Composição das amostras/dureza: esteatita (1), gipsita (2), galena (2,5), calcita (3), lepidolita (3,5), fluorita (4), apatita azul (5), hematita (5,5), cianita (6), epidoto (6,5), quartzo (7), zircão (7,5), topázio (8) e coríndon (9), identificados individualmente quanto à sua dureza e distribuídos em sua embalagem numa ordem numérica crescente;
Acessórios: mini sacola contendo 1 imã, 1 canivete, 1 moeda de cobre e 1 placa de porcelana branca 5 x 2 cm
Embalagem: caixa plástica com divisórias 28 x 19 x 5 cm

Obs.: não contém o mineral de dureza 10 (diamante).  A aquisição adicional de um exemplar de diamante poderá ser feita sob consulta em: contato@terrabrasilisdidaticos.com.br

Orientações para o manuseio e conservação de minerais

Escala de Mohs: história e aplicação.

O mineralogista vienense Friedrich von Mohs (1773-1839) propôs o agrupamento dos minerais numa escala de dureza em 10 graus diferentes. O termo dureza refere-se à dureza do risco, ou seja, a resistência que um mineral oferece ao ser riscado por outro material de superfície pontiaguda.

A Escala de Mohs tem aplicação comparativa, podendo determinar a dureza de cada mineral. Assim, os minerais de dureza 1 e 2, são os denominados moles, os que estão entre 3 e 6, semiduros, e a partir de 6 são duros.

A Escala de Mohs é indicada para os minerais, geralmente não se aplicando às rochas, devido à mistura de componentes existentes nelas. Com o apoio do kit de minerais-padrão, pode-se determinar a dureza de minerais mesmo em viagens de campo. Neste kit, são apresentados minerais de dureza 1 a 9, e também de durezas intermediárias, tornando este kit o mais completo do mercado, como apresentados a seguir:

 

Você também pode gostar de…